• Nenhum item no carrinho

ZUM 21
ZUM 21

ZUM 21

Organização: Thyago Nogueira
Projeto gráfico: Elisa von Randow
Texto: Lola Olufemi, Deborah Willis, Hanayrá Negreiros, Laia Abril, Glicéria Tupinambá, Fabiana Moraes, Laura Erber, Victor Sira, Gordon Parks
Fotógrafo: Poulomi Basu, Frida Orupabo, Carrie Mae Weems, Bruce Davidson, Gordon Parks, Andre D. Wagner, Alfredo Jaar, Paolo Gasparini, Barbara Brändli, Claudio Perna, Christian Belpaire, Laia Abril, Demonumenta, Rafael Pavarotti, Lívia Melzi, Fernanda Liberti, Glicéria Tupinambá

Idioma: Português (English insert for international orders)

Revista Zum #21 

O fotógrafo paraense Rafael Pavarotti estampa as duas capas da ZUM #21. Em dois ensaios, no abre e no miolo da revista, Pavarotti apresenta imagens que encarnam sua história e a pesquisadora Hanayrá Negreiros analisa como suas fotos reinventaram o ensaio de moda.

Combinando fotos e testemunhos, a artista e ativista Poulomi Basu narra, em seu trabalho Centrália, o violento conflito entre aborígenes, a guerrilha maoísta conhecida como Insurgência Naxalita e o governo da região central da Índia.

A edição também traz o trabalho de colagens da artista norueguesa Frida Orupabo feito a partir de fotografias encontradas nos arquivos coloniais, nele, a artista devolve os olhares de uma sociedade racializada. A escritora Lola Olufemi reflete sobre a prática de Orupabo no texto Procurando fantasmas. 

Inspirada pelo movimento Black Lives Matter, a artista e curadora Deborah Willis relembra as imagens de injustiça e esperança que marcaram sua vida e exalta o poder da fotografia como ferramenta de protesto, construção de memória e defesa dos direitos das pessoas negras nos EUA. Fotos de Carrie Mae Weems, Bruce Davidson, Gordon Parks e Andre D. Wagner.

O movimento #MeToo inspirou Laia Abril a pesquisar as raízes comuns dos casos de violência sexual contra mulheres. Em Do estupro (2021), novo capítulo de Uma história da misoginia, inaugurada com um projeto sobre o aborto, a fotógrafa espanhola reúne testemunhos, objetos e documentos para denunciar a cultura do estupro no mundo todo.

A revista traz também o relato inédito da pesquisadora Glicéria Tupinambá em A visão do manto. Orientada por fotografias e sonhos, a artista conta como voltou a confeccionar o manto tupinambá, artefato há séculos desaparecido da vida dos indígenas. Fotos de Lívia Melzi, Fernanda Liberti e Glicéria Tupinambá.

Da infância pobre ao cânone da fotografia mundial, o artista e ativista Gordon Parks produziu uma obra comprometida com o combate à discriminação, como a reportagem fotográfica História de segregação (1956), sobre o cotidiano de uma família negra no Alabama, no sul dos Estados Unidos. Atravessada pelo racismo, a história ecoa a trajetória de Parks, narrada no texto autobiográfico A longa busca pelo orgulho (1963).

Em Monumentos em guerra, a pesquisadora Laura Erber observa os recentes ataques a monumentos no mundo todo e reflete sobre os desafios das lutas antirracistas e decoloniais nessa disputa iconoclasta. Imagens por Demonumenta, plataforma online para debater a herança colonial em instituições e acervos públicos brasileiros.

O editor Victor Sira destaca fotolivros venezuelanos reunidos em coletânea que nos ajudam a entender melhor a história da América Latina. Obras de Paolo Gasparini, Barbara Brändli, Claudio Perna e Christian Belpaire, entre outros. 

A revista traz também a entrevista com artista chileno radicado nos Estados Unidos Alfredo Jaar. Ele relembra seus 40 anos de carreira em entrevista à jornalista Fabiana Moraes, e reflete sobre a obra marcada pela leitura crítica da imprensa e pela denúncia das diversas formas de exclusão social.
 
Para celebrar o 10º aniversário da ZUM, esta edição inclui uma obra-cartaz com uma máxima de Jaar: “Você não tira uma fotografia. Você faz uma fotografia.”

Páginas: 184
Formato: 21 x 25 cm
Idioma: Português / pode vir acompanhada de encarte com os textos traduzidos para o inglês
Coleção: ZUM
Lançamento: Novembro / 2021

R$57,50

Adicionar à Lista de Desejos

Thyago Nogueira

Organização

Thyago Nogueira é coordenador da área de Fotografia Contemporânea do Instituto Moreira Salles e editor da Revista ZUM.