• Nenhum item no carrinho

Candomblé
Candomblé

Candomblé

Fotógrafo: José Medeiros

Nova edição, revista e ampliada, do livro de fotografias de José Medeiros. Publicado em 1957, Candomblé é um desdobramento do ensaio assinado pelo fotógrafo piauiense para a matéria “As noivas dos deuses sanguinários”, veiculada em 1951 pela revista O Cruzeiro, que tratava da iniciação das filhas de santo em um candomblé na Bahia. As imagens de Medeiros causaram polêmica por exibir a expiação das jovens iniciantes, cenas de sacrifício de animais e outros detalhes do ritual até então secreto para quem não estivesse diretamente nele envolvido.

A primeira parte do livro traz 52 fotos da primeira edição cujos negativos não se perderam; outras 13 imagens, realizadas entre 1951 e 1957, formam a segunda parte. Na terceira, há a reprodução em tamanho menor de todas as páginas da publicação original e a capa original de Aldemir Martins.


R$56,00
Adicionar à Lista de Desejos

José Medeiros

Fotógrafo

José Medeiros (Teresina, 1921-Áquila, Itália, 1990) travou seus primeiros contatos com a fotografia em Teresina. Em 1939, mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a publicar seus instantâneos nas revistas Tabu e Rio. Em 1946, o fotógrafo francês Jean Manzon, radicado no Brasil desde 1940, convidou-o a integrar a equipe da revista O Cruzeiro, um dos maiores sucessos da imprensa brasileira e, sobretudo, um centro de inovação fotojornalística. Medeiros trabalharia por 15 anos para a revista. Em 1962, fundou a agência Image, em parceria com Flávio Damm e Yedo Mendonça. Três anos mais tarde, começou a trabalhar com cinema, assinando a direção de fotografia de clássicos como A falecida (1965), de Leon Hirszman, Xica da Silva (1976), de Cacá Diegues, e Memórias do cárcere (1984), de Nelson Pereira dos Santos.