• Nenhum item no carrinho

Marcel Gautherot: Brasília
Marcel Gautherot: Brasília

Marcel Gautherot: Brasília

Autor: Marcel Gautherot

O livro Brasília reúne 153 imagens feitas pelo fotógrafo franco-brasileiro Marcel Gautherot entre os anos de 1958 e meados da década de 1960. A publicação conta também com um ensaio inédito do arquiteto e crítico inglês Kenneth Frampton, professor da Columbia University, e um ensaio introdutório de Sergio Burgi, coordenador de fotografia do Instituto Moreira Salles.

Com formação acadêmica incompleta em arquitetura e entusiasta de Le Corbusier e Van der Rohe, Marcel Gautherot era próximo ao grupo de elite de arquitetos modernistas brasileiros, como Oscar Niemeyer, Afonso Reidy e Lucio Costa, que considerou Gautherot como “o mais artista dos fotógrafos”. A pedido de Niemeyer, para quem já tinha feito importantes registros de obras nos anos anteriores, Gautherot realizou, a partir de 1958, a cobertura fotográfica da construção de Brasília, que em 1960 se tornaria a nova capital do Brasil e um marco da arquitetura e do urbanismo modernista. O olhar de Gautherot – preciso, quase clínico –, captura uma Brasília ao mesmo tempo promissora e ameaçadora, enorme e frágil, mítica e problemática.

O livro Brasília, organizado por Samuel Titan Jr. e Sergio Burgi, reúne, pela primeira vez, grande parte do trabalho de Gautherot sobre a cidade. As imagens da publicação foram selecionadas dentre mais de três mil fotografias que compõem o acervo do fotógrafo somente sobre a capital brasileira.


R$85,00

Adicionar à Lista de Desejos

Marcel Gautherot

Autor

Marcel Gautherot (Paris, 1910-Rio de Janeiro, 1996) estudou na Escola Nacional de Artes Decorativas e trabalhou alguns anos como arquiteto de interiores e projetista de móveis. Em 1936, ingressou no Museu do Homem, no qual desenvolveu seus conhecimentos técnicos de fotografia. Em 1939, viajou pela primeira vez ao Brasil, para uma expedição que começaria na Amazônia e terminaria no carnaval do Rio de Janeiro; a viagem foi interrompida no início de 1940 pelo início da Segunda Guerra Mundial. Depois de poucos meses junto às tropas francesas no Senegal, Gautherot voltou ao Brasil, onde viveria pelo resto da vida. Radicado no Rio de Janeiro, em mais de meio século de vida no Brasil, Gautherot viajou por todo o país, produzindo uma obra fotográfica de valor documental e qualidade artística incomparáveis.